Blima Bracher

Casarões históricos restaurados em OP

Secretaria Municipal de Cultura e Turismo está responsável por acompanhar as obras de restauro da Casa de Ópera e do Casarão Rocha Lagoa para assegurar a integridade do estilo original das construções. Sobre esse processo, o diretor administrativo da Secult/OP e gestor do Fundo Municipal de Preservação do Patrimônio (FUNPATRI), Wanderson Rolla, comenta que os trabalhos estão seguindo a passos largos e estão dentro dos cronogramas previstos. Os recursos para ambas as obras sairão do FUNPATRI. Ambas as obras estão sendo acompanhadas pelos técnicos do Departamento de Projetos Especiais (PROESP).

A reforma da Casa da Ópera teve início no dia 24 de outubro, com previsão de encerramento no dia 18 de março de 2023. A primeira medição foi finalizada recentemente e, mesmo com pequenos atrasos, devido às chuvas recentes, o processo se encontra dentro do cronograma. Com cerca de R$ 320 mil reais disponibilizados pela FUNPATRI, o principal objeto da reforma é o telhado. Além disso, a alvenaria, parte elétrica, sistema de combate a incêndio da Casa estão sendo revistas. O imóvel ainda receberá pintura completa.

O Casarão Rocha Lagoa também está sendo reformado. A obra foi iniciada também no mês outubro. A segunda medição acabou de ser realizada, nesta fase estão sendo realizadas a recomposição dos elementos de pau-a-pique da fachada, o paisagismo, a revisão da estrutura elétrica e o telhado, a obra está com andamento acelerado, cumprindo rigidamente o cronograma. A reforma do Casarão deve ser entregue entre junho e julho de 2023.

Saiba um pouco mais sobre a história das construções

A Casa da Ópera de Vila Rica, Teatro Municipal de Ouro Preto, é o mais antigo teatro em funcionamento das Américas. Foi construído em 1769 por João de Souza Lisboa e inaugurado em 6 de junho de 1770, o aniversário do Rei Don José I, alcançando assim mais de 250 anos de história. Em sua concepção servia, como o nome indica, para abrigar óperas: obras teatrais que utilizam canções como a principal ferramenta narrativa. Com fachada singular, possui espessas paredes de pedra e frontão triangular detalhado por elementos simbólicos esculpidos em pedra. O hall de entrada serve como uma introdução espetacular do espaço extenso interno da estrutura: três pisos distintos, nos quais se distribuem plateia, camarotes, frisas e galerias, totalizando 300 lugares.

O Casarão Rocha Lagoa foi propriedade da família Amaral e Rocha Lagoa, grupo familiar tradicional de Ouro Preto. A estrutura possui extensos jardins externos, que complementam a arquitetura do prédio, contrastando o estilo tradicional da arquitetura com os tons de verde do paisagismo. A construção foi doada ao governo Municipal no final da década de 1970 para que fosse devidamente restaurada e preservada pelos órgãos públicos. Serviu, durante os anos, como diferentes repartições públicas como as Secretarias de Educação e de Cultura e Patrimônio, além da Biblioteca Pública Municipal.

Texto: Luis Campioto / Revisão: Greiza Tavares Com #blimabracher http://@blimabracher  

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments