Blima Bracher

Bracher em performance exibida pelo Ateliê Casa Bracher

Bracher em performance no palco da Casa da Ópera

A pintura foi realizada em performance no palco da Casa da Ópera dia 8 de agosto, aniversário de Ouro Preto e será exibida em 28 de agosto no YouTube e Instagram do Ateliê Casa Bracher

A obra “O Heroísmo de Tiradentes” passa a fazer parte do acervo da nova sede da Câmara Municipal de Ouro Preto

Morador de Ouro Preto há 50 anos, o pintor Carlos Bracher foi um dos convidados a participar das comemorações dos 310 anos da cidade mineira. Em 8 de julho, em pleno Teatro Municipal de Ouro Preto, antiga Casa da Ópera, o artista fez uma pintura ao vivo para uma plateia reduzida ao som da Orquestra de Pilar. A obra “O Heroísmo de Tiradentes” passa a ocupar lugar de destaque na parede da Câmara Municipal de Ouro Preto que, na mesma data, completou 300 anos. Toda a performance foi registrada pela assessoria de comunicação da prefeitura da cidade, coordenada por Filipe Lage, e será exibida em primeira mão pelo Instagram e Youtube do Ateliê Casa Bracher, em 28 de agosto, às 20h. O Ateliê Casa Bracher tem patrocínio do SESI.

Bastaram 90 minutos para Bracher dar vida à obra; um retrato de Ouro Preto com alguns símbolos emblemáticos da cidade. Ao som do quinteto da Orquestra de Pilar, da Escola de Música do Padre Simões – que selecionou músicas clássicas, populares e eruditas – Bracher retratou em pinceladas predominantemente vermelhas (em referência à bandeira mineira) o antigo prédio da Câmara Municipal, localizado na Praça Tiradentes, junto à estátua do próprio inconfidente no centro, com o Pico do Itacolomi ao fundo. “Quis fazer uma homenagem à cidade destacando pontos e personagens da sua história. Esse pico é como se fosse o Pão de Açúcar do Rio de Janeiro: um símbolo iconográfico de nossa cidade”, explica o artista.

O quadro “O Heroísmo de Tiradentes” agora passa a integrar o acervo da nova sede da Câmara Municipal, inaugurada recentemente com a presença de Bracher, e substitui a obra centenária “Leitura da Sentença de Tiradentes”, de Leopoldino de Faria (1836-1911), transferida em 2019 para o Museu da Inconfidência durante a exposição “230 anos da Inconfidência Mineira: Caminhos e Descaminhos”.

A relação de Bracher com Ouro Preto é de uma vida. “É uma relação de amor. São 50 anos morando, criando e trabalhando aqui. Faz parte de mim”, diz. É na cidade, anexo ao casarão onde mora com sua companheira, a também artista Fani Bracher, que se encontra o Ateliê Casa Bracher, que em dezembro de 2020 ganhou um tour virtual disponível no endereço www.ateliecasabracher.com. Lá, também é possível ter acesso a fotos, vídeos e outras centenas de obras que fazem parte do acervo pessoal de Carlos e Fani.

@ateliecasabracher
@blimabracher

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments