Blima Bracher

A mineira Wãls Petroleum fatura o ouro na terra da cerveja

O The Brussels  Beer  Chalenger é um concurso anual realizado na Bélgica e dos mais respeitados do mundo. Este ano, 75 especialistas de várias nacionalidades provaram 1.100 cervejas de todo planeta.  Entre elas, estavam  algumas da Ambev:  Boehmia, Colorado e Wãls. A mineiríssima Wãls Petroleum  levou o ouro . Já a Bohemia, emplacou ouro na categoria German Pils, com  a nova aposta da marca, a Magna Pils, que mistura o amarguinho do lúpulo à cremosidade adocicada do malte.

A Bélgica é considerada o berço das cervejas Trapistas, fabricadas sob a supervisão dos monges nas abadias medievais.  O monges eram os mestres cervejeiros e costumavam deixar na porta dos mosteiros uma tina com as Blondes, para matar a sede dos passantes. Quem entrasse na abadia tinha direito a provar a Dubbel;  a Tripel era reservada aos membros do mosteiros;  já as Quadrupels consideradas um néctar divino, eram reservadas  apenas ao monges que eram mestres cervejeiros.

O costume de beber cerveja na Idade Média evitou que a peste negra tivesse ainda consequências mais graves, pois o estilo de fabricação e o álcool matavam micro-organismos que espalhavam doenças.

Fotos: Reprodução

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Pelo Mundo

Comentários