Blima Bracher

Dirilis, na Netflix: 12 razões pra ver

As melhores cenas de luta da Netflix

– A história é baseada em fatos reais. O Bei Ertugrul , nascido em 1198 e falecido em 1281 realmente existiu. Era um dos quatro filhos do Bei Suleyman Xá e de sua esposa Haime Hatun. Sua tribo , a dos turcos Kayis ficava na região do Irã, mas era constantemente atacada pelos mongóis e perseguida pelos Templários ( cavaleiros cristãos) que tinham sede em Jerusalém. Com as batalhas, os Kayis foram obrigados a se deslocar para Alepo, mais ao norte. O pai de Ertugrul morre na viagem e ele assume como Bei com 29 anos de idade. Bei Ertugrul se apaixona pela sultana Halime, filha do Sultão de Rum, na região da Anatólia e que também era perseguido pelos Templários, que queriam impor o Cristianismo em terras mulçumanas. A sultana Halime se casa com Ertugrul e passa a se chamar Halime Hatun. Tiveram quatro filhos, entre eles o sucessor de Ertugrul, Osmâ I, considerado o fundador do Império Turco Otomano.

Bei Ertugrul, interpretado por Engin Altan
Ertugrul ( Engin Altan) e Halime Hatun ( Esra Bilgic)

– É muito interessante ver os costumes turcos em sua essência, sem as distorções causadas por extremismos e guerras pelo poder. O Alcorão é lido em algumas cerimônias, livro no qual, Jesus Cristo é um dos apóstolos da paz.

Túmulo de Ertugrul, Halime e de descendentes, em Sogut, na Turquia

– As mulheres mulçumanas eram muito respeitadas, não usavam burcas e se cobriam com vestes lindas e pedrarias abundantes na região.

Figurino incrível
Roupas turcas do século XIII

– A música árabe é maravilhosa, vibrante e comovente. Assim como os rituais, como a dança em torno da fogueira.

https://www.youtube.com/watch?v=PB-J8dS44kw

– É importante para abrir nossa mente ver a história contada pelo ponto de vista dos turcos. Muitas vezes temos uma noção distorcida de sua essência e fazemos um julgamento com olhar ocidental sobre o oriente.- Sair do eixo Europa/América é importante para mudarmos nosso olhar histórico sobre o mundo, religiões, disputas e formação de territórios.

– São lindos os biotipos árabes, seus traços marcantes, sobrancelhas grossas e cabelos negros. São um povo de olhar penetrante e profundo e nos faz rever padrões de beleza ocidentalizados.

A beleza da mulher turca
Um dos guerreiros Turgut, alp da tribo Kayis, o ator Cengiz Çoskun)
O guerreiro (alp) Turgut, interpretado por Cengiz Çoskun)
Can Yaman
Engin Altan como Bei Ertugrul

– A série é extremamente bem feita e bem filmada, com cenas espetaculares de batalhas, com os árabes lutando com suas adagas em duas mãos, mas não existem cenas repugnantes de violência gratuita e fora do contexto.

Detalhes perfeitos

– A câmera alterna movimentos em tempo real com slow motion , ou câmera lenta, dando ênfase a detalhes lindos de cenas que são pura mágica aos olhos.

– A cultura mulçumana é mais pudica, sendo o amor contido em olhares, a sedução discreta, as cenas quentes, não pelo erotismo explícito, mas pelo que fica velado e dito através de pequenos gestos e ações.

  • – No Brasil temos muitos turcos com nomes abrasileirados- Kairuz ( Queiroz); Kays ; Kassis; Nacif, etc. Isso sem contar que os portugueses , tem sangue árabe, pois a Península Ibérica ( Portugal e Espanha) ficou sob o domínio Turco Otamano por 800 anos. Muitas de nossas palavras são de origem árabe, principalmente as começadas com “al” – algoritmo, alface, alforge, álcool, almofada, etc – as batalha são fantásticas. Um Balé. As melhores cenas de luta que você jamais viu. – muito da nossa história ocidental se liga aos turcos.

Diretor – Metin Günay/ Origem Tuquia/ Cinco temporadas / 448 episódios

Também recomendo Vikings e The Last Kingdom

Símbolo da tribo Kayi
Por Blima Bracher #blimabracher @blimabracher

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
20 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
luiz carlos

Muito boa mesmo, vale à pena

Blima Gomes Bracher

Muito obrigada

Sebastião Saggioni

Tão espetacular que vi duas vezes em 2 anos, os sermos do mestre Aby cura até depressão. Lindo de mais, atores espetaculares direção digna de oscar.

Wilisa Quiarato

Cam Yaman e o Burak nao foram atores nesta serie. Mas realmente é uma serie que vc nao consegue ficar sem assistir. Bem pesquisada para fundamentaçao historica. Verdadeira aula da historia turca. Do imperio otomano e da filosofia do islã. Bem diferente do que os cristaos pregaram no ocidente. Eu maratonei e em 3 meses assisti toda. Tem temporada com 70 80 90 capitulos. Estou esperando a continuaçao Kurulus que se passa 25 anos depois.

Nia Marques

Sem dúvida a série é fantástica, assisti as 5 temporadas e fica sempre um desejo de quero mais.
Destaque para 3° e 4° temporadas que considero as melhores.
O lider espiritual Ibn Arabi que participa de série, não foi contemporâneo de Ertugrul, mas foi encaixado na série para fortalecer a narrativa do Alcorão. Trata-se se um grande filósofo do século XII muito reconhecido no ocidente.
Apenas uma correção: a foto que corresponde a Elgin Altan, na verdade é de Burack Oçivitz que faz o papel de Osman na série derivada Kurulus Osman…Can Yaman tb não participa
Outro personagem histórico é Sadettin Kopek, um emir traidor do Império Seljucida, o ator é um dos melhores da série. Enfim, tem muita história a ser contada
Parabéns pelo post

Tania Fonseca Abdalla

Uma das melhores séries q assisti
aguardo a 2a temporada d Kurulus
Osman em setembro ou outubro..

Laécio Gonzaga

Ótima sinopse!
Um pequeno reparo ao trecho que diz “os Kayis foram obrigados a se deslocar para Alepo, mais ao norte”. A migração se deu para oeste, conforme o mapa anexo. Alepo fica na atual Síria e foi devastada recentemente, nas lutas em torno dos radicais do Estado Islâmico.
Observo também que as pessoas interessadas em narrativas sumárias talvez fiquem entediadas, pois a trama se desenvolve lentamente, como em uma novela. É preciso reservar muito tempo para maratonar cada temporada.
No mais, a análise está perfeita, principalmente quando nos diz que precisamos sair do eixo Europa-América se quisermos entender bem a história da humanidade.
comment image

Vivian Fioru

Em algum momento você cita a beleza árabe, mas turcos e árabes são povos bem diferentes étnica, racial e culturalmente. Só tem em comum a religião e a língua é diferente.Mas a série é muito interessante.

Jucenio Moraes

Foi a melhor série que assisti e fiquei bem triste de não ter umas 50 temporadas e devo confessar que após assistir a serie eu criei um respeito enorme pelo povo turco e sua religião ! Espero que tenhamos mais alguma coisa sobre ertugru bei !

Braulino Sabino Do Amparo Neto

Encontrei um erro, na genealogia dos sultões na 5ª temporada, no demais, show!

Moabe Xavier

Fantástica

Ivacir Helbing

Excelente Seriado! Cenas muito bem produzidas e um ótimo roteiro! Prende a atenção de uma forma muito interessante, fazendo com que haja uma boa dose de ansiedade (positiva, é claro) em ver o próximo episódio. Além disso, fiz uma pesquisa e percebi que o Seriado segue uma Linha Histórica a mais próxima possível da realidade da época. Só o fato de ser uma Série Turca, já traz alguns atrativos e diferenciais que jamais havia encontrado em outras Séries. É uma Série que, excetuando as cenas de luta, que obviamente contém algumas cenas mais violentas/agressivas, é um Seriado que contém muita decência, moralidade e bons exemplos de valores relacionados ao Islamismo. Recomendo!

Braulino Sabino Do Amparo Neto

Na quarta temporada, a mulher de Bansi alp, Hafsa, some inesperadamente da trama,visto que o filho tava sendo tão esperado,ficou sem graça, ainda na quarta temporada,usa-se um termo atual, uma g´[iria, “caiu a ficha”, muitas vezes a partir do episódio 80, o que não achei muito legal.

Ana Paula Melo

Sim, deu uma pequena decepção. Mas no restante a série é Fantástica e viciante.

Abigail

Vixi….e viciante mesmo

Fábio Arruda

Mas essa da gíria, Braulino, pode ser só tradução. No original, eles não devem ter utilizado essa expressão.

Fábio Arruda

Esplêndida série. Bem produzida, bem dirigida e os atores são ótimos (destaque para a “Mãe Haime” e “Selcan”). A fotografia e o guarda-roupa também são excepcionais. Só alguns reparos: as legendas em português são sofríveis (como tem erros de português), as habilidades de Ertugrul e seus 3 principais “Alps” são muito exageradas (os 4 conseguem vencer 30/40 inimigos), a ingenuidade dos principais personagens beira o absurdo e algumas situações poderiam ser solucionadas com muito mais simplicidade. Tem hora que vira “enrolação”. A trama poderia ser menor sem perder a qualidade.

Jurema Gertze

É simplesmente maravilhosa! Eu e meu marido estamos encantados com essa produção e estamos na temporada 4. Atores espetaculares, grandiosos, que nos fazem mergulhar na história, rir e chorar junto com eles. Uma cultura fascinante, ensinamentos preciosos. Uma história impregnada de valores como fé, honra, família, lealdade e ideais. Imperdível!

RENILSON

Ertugrul sofre um ferimento grave na mão esquerda quando Noyan perfura sua mão com um prego, porém em capítulos posteriores não aparece mais a cicatriz. O grande pavor é que ele não poderia mais lutar por ser canhoto, mas em cena de luta no salvamento de Ygit, ele luta sem problema algum usando a mão direita. São detalhes que passam despercebidos à maioria do público.

Christiane

Eles são turcos e não árabes. Se vc falar para um turco que ele é árabe ou vice versa vai arrumar briga.