Blima Bracher

Doze dicas: aprenda história na Netflix

Ascensão do Império Otomano conta a queda de Constantinopla que marcou o fim da Idade Média em 1453

Ascensão do Império Otomano conta a queda de Constantinopla que marcou o fim da Idade Média em 1453

Se antes apenas os livros de história e geografia ou pequenos recortes no cinema abordavam fatos reais e que mudaram o destino da humanidade, hoje em dia, é possível se debruçar sobre séries baseadas em fatos reais, que contam pormenores históricos. E o melhor: se divertindo. Vamos abordar aqui, maneiras de aproveitar ao máximo o que belas séries e documentários podem nos ensinar.

– Escolha filmes em sequencia histórica. Uma boa dica é começar com Maria Madalena, que aborda desde o início do calendário Cristão, adotado no Ocidente. Depois pegue o império Romano, que mostra a transformação dos Romanos em Cristãos. Procure títulos semelhantes, para que possa comparar e ver outros pontos de vista.

Luís Roberto Gúsman como Caio Valério na série Maria Madalena

– Tenha o auxílio da Wikipédia ou de livros de história quando estiver em dúvida sobre o que é fato e o que foi romanceado. Se algum personagem te interessa, se debruce sobre ele e pesquise séries e filmes que falem sobre sua vida.

– Preste atenção nas mudanças geográficas ao longo dos anos. Consulte mapas antigas e faça associações ao mundo contemporâneo. Você vai ver que muitas regiões foram conquistadas, mudaram de nomes e vai conhecer a origem de muitos locais e seus nomes.

Mapa do antigo Império Turco Otomano

– Preste atenção no figurino, nos costumes, na comida, nas tradições, na religião.

Vestimentas turcas no século XIII

– Não tenha preconceito. Em muitas séries, a visão é exatamente o oposto de uma outra, ou seja, a história nem sempre é contada do mesmo ponto de vista. Abra sua mente para entender as razões de cada lado da questão e procure referências bibliográficas quando ficar em dúvida.

A França, considerada uma das grandes referências do mundo pode ser vista em Versailles

– Procure ver a beleza de cada povo. Limpe seu olhar ocidentalizado e entenda que beleza, tradição, roupa, maquiagem, ornamentos, cabelos, costumes mudam de ligar para lugar. Preste atenção nas diferenças e saiba aceitar o ponto de vista do outro, com a riqueza cultural de cada país. Ninguém detém a razão absoluta e não existe uma ou outra cultura inferior. A magia está nas diferenças.

Cem Yiğit Üzümoğlu como Maomé II

– Procure assistir o seriado na língua local onde foi feito. A fala e sua sonoridade nos ajudam a entrar no mundo que está sendo mostrado. É maravilhoso ouvir a sonoridade dos idiomas e sotaques.

A sonoridade da língua turca é belíssima

– Diversifique os temas: Idade Média na Europa, formação do Império Otomano, Idade Contemporânea seus desdobramentos. Escolha temas afins antes de mudar de tema.

– Fuja de séries com conteúdo sobrenatural: monstros, dragões, criaturas, magia, ficção científica… Nada disso vai te acrescentar conteúdo histórico, apenas diversão.

– Mescle séries com documentários com especialistas que comentem os temas. Eles são estudiosos e podem aclarar bastante sobre datas e outros pormenores.

– Quando se apaixonar por um assunto, não hesite em comprar livros e ler mais para se aprofundar.

– Boas dobradinhas de Séries para serem vistas-

Maria Madalena e Ascensão do Império Romano. Mostra o surgimento do Cristianismo e depois os anos seguintes do Império Romano já convertido ao Cristianismo.

Vikings e The Last Kingdom – tratam da invasão viking no ano de 700 D.C. aos anglos e saxões. Em Vikings, o ponto de vista é dos povos pagãos. Já The Last Kingdom, baseado nas Crônicas Saxônicas de Bernard Cornwell tratam da visão dos reinos da Inglaterra.

Vikings e os atores Katheryn Winnick, Travis Fimmel e Clive Standen

Dirilis Ertrugul, o Guerreiro Otomano e Império Otomano- O primeiro mostra as tribos nômades que se habitavam o oriente médio e a história de Ertugrul, pai de Omar, que fundou o Império Otomano, por volta do século XIII. O segundo mostra um marco na história mundial: a tomada de Constantinopla pelos turcos otomanos, liderados por Maomé II, um dos descendentes de Ertugrul. O ano era 1453 e marca o fim da Idade Média. Constantinopla, que era a capital oriental da Itália passa a se chamar Istambul.

Um dos dez atores mais belos da Netflix, o turco Cengiz Coskun

Versailles e Maria Antonieta- O primeiro mostra como o sonho do Rei Sol Luís XIV custou caro aos cofres públicos franceses e, como depois, pode ter resultado na queda da Bastilha e a decaptação de Maria Antonieta e sua família.

George Bladgen como Luís XIV

Os Tudor, Duas Rainhas e Elizabeth – Os Tudor mostra a incrível história do fantástico e icônico rei Henrique VIII e suas seis mulheres. Dá um panorama sobre a Igreja Católica, a formação da Igreja Anglicana e o Luteranismo. Duas rainhas mostra a luta de Elizabeth, considerada por muitos bastarda e sua luta pelo trono inglês contra a prima Mary Stuart da Escócia. O filme Elizabeth, mostra a história dos reinado de Elizabeth, conhecida como a Rainha Virgem.

Saoirse Ronan e Margot Robbie em Duas Rainhas

Knigfall ou templários mostra a luta dos soldados de Cristo e sua queda, sob um ponto de vista bem romanceado e ocidental.

Tom Cullen como Laundry em Knightfall

Os últimos czares trata da revolução Bolchevique e do assassinato da família imperial russa, os Romanóv, seu envolvimento com guru Rasputin e a doença do czarevich Alexei.

O guru Rasputin e a Czarina Alexandra em Os últimos Czares
Por Blima Bracher @blimabracher #blimabracher

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários