Blima Bracher

Orquestra Ouro Preto: quarentena com ações online

Orquestra Ouro Preto amplia ações online. Foto divulgação

 Alunos da Academia mantém atividades online e novos concertos são lançados no YouTube e plataformas de streaming O mundo foi pego de surpresa com as consequências do espalhamento acelerado do Coronavírus, que resultou em uma quarentena generalizada. Os músicos, o maestro e demais funcionários da Orquestra Ouro Preto se uniram a esse esforço coletivo e têm trabalhado de casa. Os concertos que aconteceriam nos meses de março e abril no Sesc Palladium, em Belo Horizonte-MG, foram adiados e os ingressos já adquiridos valerão para as novas datas. Nesse novo contexto, a Orquestra tem se reinventado para manter as atividades dos jovens músicos da Academia e o público tem recebido, virtualmente, novidades nas redes sociais e aplicativos de streaming.   “Desenvolvemos um sistema próprio de ensino a distância para os alunos da Academia continuarem seus estudos. Eles gravam o material, mandam para os instrutores e esses retornam com as avaliações. As bolsas continuam sendo pagas e esse contato tão rico entre alunos e instrutores tem permanecido”, destaca o Maestro Rodrigo Toffolo. A Academia Orquestra Ouro Preto foi criada em 2019 e é formada por 28 instrumentistas com idade entre 18 e 28 anos, de diferentes regiões do Estado. Patrocinados pela SulAmérica, os músicos recebem bolsa e material didático, num formato inédito no que tange o incentivo para estudo e prática da música no país. Ao longo do ano, as atividades são presenciais e ministradas por músicos e professores da Orquestra. O concerto de estreia da Temporada 2020 que seria na Semana Santa em Ouro Preto foi adiado e em breve será divulgada nova data.  LANÇAMENTOS ONLINE Nesse período de quarentena, a internet tem sido também uma importante aliada para aproximar a Orquestra de seu público. No Instagram, o maestro tem feito lives semanais mostrando os bastidores, os destaques da Temporada 2020 e um bate-papo também sobre os principais trabalhos já gravados pelo grupo. Concertos inéditos estão sendo resgatados e inseridos nas principais mídias digitais como YouTube, Instagram, Facebook, Spotify e Deezer. A proposta do Maestro Rodrigo Toffolo é buscar na história dos 20 anos da Orquestra, concertos inéditos e participações especiais para entreter o público em casa. “Temos revirado nossas memórias para apresentar um pouco da nossa história e dos músicos que têm tocado conosco. Também estamos adiantando alguns lançamentos que seriam feitos do decorrer do ano para levar um pouco de conforto a todos, nesse período tão difícil”. No último dia 31 de março, “Latinidade”, o primeiro disco gravado pela Orquestra Ouro Preto, em 2007, foi lançado nas principais plataformas de streaming. Na época, ainda chamada de Orquestra Experimental UFOP Ouro Preto, o grupo era regido pelo talentoso maestro Sílvio Viegas. O disco abre com duas faixas que remontam a história do tango com arranjos do bandoneonista argentino Rufo Herrera, um dos idealizadores da Orquestra. Rodrigo Toffolo assina a direção artística do disco e ressalta a qualidade musical desse primeiro trabalho gravado. “Esse disco é de uma qualidade ímpar e tem músicas imperdíveis, como a primeira e única gravação do Concertino para Violino de Guerra Peixe, com o violinista Ricardo Amado e a participação do violoncelista Hugo Pilger em Graciela Y Buenos Aires, de José Bragato. Os dois músicos são amigos que tocam conosco há muitos anos e têm uma importância enorme na história da Orquestra”, disse. Além disso, um grande sucesso dos Beatles, que fora vetado do CD gravado pela Orquestra em 2015, a música “Imagine”, finalmente teve seus direitos autorais liberados e será lançado nas mídias digitais, no próximo dia 10 de abril. Na data, o maestro fará uma live sobre a história da música, considerada desde o seu lançamento em 1971, um grande hino de esperança para o mundo. Outro lançamento de destaque será no dia 17 de abril. Na data, o segundo disco gravado em Araxá-MG, em 2013, pela Orquestra Ouro Preto estará disponível para o público. “Oito Estações” é um trabalho que une as quatro estações de Antonio Vivaldi (1678-1741) e as quatro estações portenhas de Astor Piazzolla (1921-1992) em um diálogo que une dois dos mais importantes compositores da história da música. O trabalho tem concepção e direção musical do Maestro Rodrigo Toffolo e conta também com a participação dos músicos Ricardo Amado e Hugo Pilger. Estarão disponíveis também, nas redes sociais da Orquestra, retrospectivas e ações feitas “Muito Além da Música”, como o Núcleo de Apoio a Bandas, o Prêmio Orquestra Ouro Preto, o livro Amiga Música, intercâmbios e parcerias. Acompanhe as redes sociais e confira a programação: – Dia 5 de abril, domingo, às 11hLive no instagram sobre o disco “Música para Cinema”. – Dia 10 de abril, sexta-feira, às 16hLive e lançamento da música “Imagine” (Beatles) nas plataformas digitais da Orquestra. – Dia 17 de abril, sexta-feira, às 16hLive e lançamento do disco “Oito Estações” nas plataformas digitais.  – Dia 24 de abril, sexta-feira, às 16hLive sobre o livro Amiga Música escrito pelo Maestro Rodrigo Toffolo com ilustração do Ziraldo. – Dia 1º de maio, sexta-feira, às 16hLive sobre o disco Quem Perguntou Por
Mim .

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.