Blima Bracher

Evento dos 150 anos do TJMG lança bases para o Museu da Justiça em Ouro Preto

Imagem: Peterson Bruschi

Ouro Preto comemorou, no dia 11 de agosto, os 150 anos da criação da segunda instância do Poder Judiciário em Minas Gerais, marco histórico para a cidade que foi celebrado com várias atividades. O prefeito Angelo Oswaldo esteve presente na sede do Tribunal, em Belo Horizonte, no dia 7 deste mês, e participou do início da celebração do sesquicentenário. Ele destacou que a dependência do Estado nas questões judiciais, antes dessa criação, era do Rio de Janeiro e Bahia.

Criado em 1873 por um ato do Imperador Dom Pedro II, e por meio do decreto 2.342, o Tribunal das Relações foi sediado em Ouro Preto em um sobrado à Rua Conde de Bobadela (Rua Direita), o que democratizou o acesso à instância reduzindo o tempo de tramitação dos processos sendo, dessa forma, recebido com agrado pela população.

O prefeito Angelo Oswaldo explanou um pouco sobre a história da criação do Tribunal das Relações em Ouro Preto, fez os agradecimentos a todos os envolvidos na realização e, em especial, ao Poder Judiciário de Minas Gerais pela criação do novo Museu em Ouro Preto.

Angelo também presenteou o desembargador e presidente do TJMG, José Arthur Filho, com duas publicações de 1906, de autoria de seu bisavô, o desembargador João Pereira da Silva Continentino, exemplares que integrarão o acervo da Memória do Judiciário.

O Chefe de Gabinete, Zaqueu Astoni, explicou o evento e comemorou as informações do Tribunal de Justiça para Ouro Preto: “Agradeço ao Tribunal de Justiça que deu uma excelente notícia para Ouro Preto com o anúncio da instalação do Museu do Judiciário em nossa cidade”. Ele destacou o ganho para a cultura, a economia e para a população a partir dessa instalação.

Como parte das solenidades, foi celebrada uma missa de ação de graças, às 17h, na Basílica de Nossa Senhora do Pilar, seguida de comemorações no Antigo Fórum da Comarca, com o lançamento das Bases do Museu do Poder Judiciário em Ouro Preto e palestra do juiz Auro Aparecido Maia de Andrade. Posteriormente aconteceu a apresentação musical com a banda da Polícia Militar, na Praça Tiradentes.

Texto: Vanência Magela / Revisão: Victor Stutz

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
José Couto

Poderiam ter colocado uma foto do local, se ainda existir.