Blima Bracher

Parque Tecnológico Minero-Metalúrgico de Ouro Preto

Imagem: Ane Souz

Mais uma ação do Plano de Governo cumprida, a designação da antiga fábrica de tecidos para um projeto que vai beneficiar toda a população ouro-pretana. Na última sexta-feira, 14, o prefeito Angelo Oswaldo anunciou e assinou o termo de criação do Parque Tecnológico Minero-Metalúrgico de Ouro Preto, durante a cerimônia de 63 anos da Fundação Gorceix.

O Projeto de Lei de criação do Parque Tecnológico foi encaminhado à Câmara Municipal de Ouro Preto e a iniciativa é da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Tecnologia – Smdeit e, em parceria com a Fundação Gorceix.

O prefeito Angelo Oswado reforçou a importância do Parque Tecnológico para a valorização da região. “O projeto visa a geração de capacitação profissional, emprego e renda para a população ouro-pretana. Essa é uma importantíssima conquista para Ouro Preto, visto que a aplicação do projeto intensifica a diversificação econômica da cidade, garantindo o desenvolvimento do PADE no município”.

Felipe Guerra, secretário de Desenvolvimento Econômico, ressaltou que essa iniciativa colocará Ouro Preto na vanguarda das políticas públicas de inovação e tecnologia. “Hoje, as empresas de tecnologia já representam o segundo setor da economia que mais trazem recursos aos cofres municipais e o investimento nessa área é extremamente necessário para diversificar a nossa matriz econômica. Além disso, haverá uma escola de ofícios na Fundação, atendendo a mais ação do plano do governo do prefeito Angelo e da vice Regina, que é a capacitação da nossa população, principalmente dos jovens. Essa iniciativa trará mais geração de emprego e damos mais um passo no nosso plano de diversificação econômica”.

Kelson Douglas, diretor de Inovação e Tecnologia da Smdeit, reforçou que o Parque será uma importante ferramenta de incentivo à pesquisa e ao desenvolvimento de novas tecnologias em Ouro Preto, entrando como parte do ecossistema de inovação da cidade. “Junto a outros ambientes promotores da inovação do município, como o espaço maker do IFMG e a INCULTEC, aceleradora da UFOP, este parque será o responsável por, dentre várias ações, fazer com que as vagas de maior especialização e remuneração do setor da mineração fiquem em Ouro Preto, concentrando na cidade não só a exploração do minério, mas também a área de pesquisa tecnológica da indústria”.

Vale lembrar ainda, que, para além do Parque, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, está construindo, junto ao Instituto Federal de Minas Gerais – IFMG e ao Porto Digital (maior Parque de Tecnológico da América Latina) um Hub de Inovação capaz de impulsionar a diversificação da nossa economia com previsão de inauguração ainda este ano.

Texto: Ascom

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments