Blima Bracher

Obra de contenção no Morro da Forca tem recursos liberados

Imagem: Imagem: Neno Vianna

Desde a tragédia do desabamento do Morro da Forca, no dia 13 de janeiro, foram várias as ações empreendidas no local. As primeiras medidas adotadas pela Prefeitura aconteceram em março do ano passado quando foi retirado o material que desceu para liberar o trânsito de veículos na Praça da Estação. Em seguida, soluções foram sendo viabilizadas gradualmente, porém, até então, todas as ações emergenciais vinham sendo empreendidas apenas com recursos da própria Prefeitura, sem nenhum suporte dos órgãos estaduais e federais.

No mês de março, um ano depois do deslizamento, o prefeito Angelo Oswaldo, o chefe de Gabinete Zaqueu Astoni e o secretário municipal de Obras, Franklin Evangelista, em reunião com a chefe de Gabinete da Secretaria de Infraestrutura e Mobilidade do Estado de Minas Gerais, Carolina Rocha Vespúcio, acertaram a revalidação de um convênio que previa recursos para a contenção das encostas em Ouro Preto, o PAC das Encostas, um programa do Governo Federal que começou a ser negociado em 2012, na gestão anterior do prefeito Angelo Oswaldo. Porém, como os projetos apresentados na época foram deixados de lado nos anos seguintes, este convênio quase foi perdido. Felizmente, Ouro Preto conseguiu resgatar o acordo que prevê a liberação de 30 milhões de reais para obras em pontos críticos da cidade.

Como as obras contempladas no Pac das Encostas em 2012 foram programadas antes do Morro da Forca ceder, novo projeto de drenagem precisou ser elaborado e, submetido ao setor técnico do Governo do Estado, foi aprovado na semana passada. O projeto atual prevê a captação de toda água pluvial no topo do morro para impedir o encharcamento, evitando que ela desça em direção ao sistema de drenagem da Rua Xavier da Veiga e desague no Rio Funil. Prevê também a construção de escadas hidráulicas e dissipadores de energia. A previsão é que as obras de drenagem sejam iniciadas e terminadas até o final do corrente ano.

Em uma segunda etapa, será realizada obra de contenção do talude, por meio de grampeamento do solo, com tirantes de grande profundidade, e também uma estrutura de concreto na base da encosta.

Na próxima semana, o prefeito de Ouro Preto e o secretário municipal de Obras, Franklin Evangelista, acompanharão o secretário de Infraestrutura do Estado, Pedro Bruno Barros de Souza, em um encontro com representantes da Caixa Econômica Federal para tratar, enfim, da liberação dos recursos que serão aplicados, também, em obras na Rua Padre Rolim, no bairro Taquaral e outros locais.

Texto: Túlio Dutra / Colaboração e revisão: Victor Stutz

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments