Blima Bracher

Nossa gente e seus guardados: semana dos arquivos públicos

A temática pretende reconhecer as diferentes expressões de diversidade levando em conta o seu valor comunitário. Criando diálogos entre os documentos da Administração Pública – CMOP (Fundo da Câmara Municipal de Ouro Preto) e PMOP (Fundo Municipal de Ouro Preto) e os registros de documentos pessoais. Os fundos públicos são compostos pelas documentações acumuladas e produzidas pela Prefeitura e Câmara Municipal de Ouro Preto nos seus exercícios de poder Executivo e Legislativo. Já os fundos privados, são registros de documentos pessoais dos Fundos Agenor Alves e Geraldine Kanigan, personagens que fizeram parte da história de Ouro Preto. O objetivo é entender a melhor forma de construir arquivos que dialoguem com as diferentes realidades sociais, valorizando a cidadania e desnaturalizando a desigualdade.

A historiadora e funcionária do Arquivo Público Municipal de Ouro Preto, Helenice Afonso de Oliveira, falou sobre a origem dos arquivos de particulares. “São dois fundos, um deles é o da dona Geraldine, que era uma comerciante importante de Ouro Preto. Ela veio para a cidade na década de 1960, era uma canadense de origem russa, muito ligada à arte e a cultura, foi dona do restaurante Calabouço e o seu acervo pessoal foi doado por um parente para que fizesse parte do nosso acervo. O outro fundo é o do seu Agenor Alves, essa documentação foi enviada por meio digital pelos familiares de Agenor. Foi feita uma coleção de documentos, cadernos escolares, pinturas e poesias do pai para a produção de um livro digital. A família acha importante que esse livro fique no arquivo, para consulta e conhecimento de todos”, relatou Helenice.

A historiadora também mencionou a visita das escolas do município. “Durante as manhãs, o Arquivo Público Municipal receberá turmas de escolas públicas do município, a Escola Municipal Professora Juventina Drummond, do Morro Santana; a Escola Municipal São Sebastião, do Morro São Sebastião, e a Escola Municipal Benedito Xavier, do distrito de Glaura. Faremos uma visita mediada discutindo sobre nosso acervo”, concluiu Helenice.

O evento é uma oportunidade para que arquivos públicos, instituições culturais, arquivistas, pesquisadores, estudantes e público interessado possam se reunir e discutir questões relacionadas à gestão de documentos, acesso à informação, preservação do patrimônio documental, entre outros temas relevantes.

Confira a programação:

Visita mediada e reflexões sobre o diálogo entre acervos de fundos públicos e privados:

5 a 7 junho: das 12h às 16h.

As visitações devem ser agendadas previamente pelo formulário disponibilizado: https://forms.gle/nn9TP8GTXKroSzbc7

Email: arquivopublico@ouropreto.mg.gov.br

Telefone: (31) 3559-3267

Nesse link é possível conferir toda a programação da 7ª Semana Nacional de Arquivos:

https://www.gov.br/arquivonacional/pt-br/sites_eventos/SNA/sna-2023/programacao

Texto: Sabrina Pereira e foto

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments