Blima Bracher

Matriz da Conceição, em Ouro Preto: fase final de restauro

Matriz em Ouro Preto está na fase final de restauro para reabertura ao público

Representantes do IPHAN e da Prefeitura Municipal visitaram as obras de restauração do Santuário de Nossa Senhora da Conceição, no bairro Antônio Dias.

“O Santuário está em plena restauração dos elementos artísticos, com resultados sensacionais. É uma grande revelação do tesouro escondido da matriz de Antônio Dias, porque com a remoção de camadas de pinturas e com a recuperação do douramento, a igreja volta a conquistar seu resplendor histórico”, disse o prefeito Angelo Oswaldo.

Foi realizada ainda uma reunião técnica para verificar várias questões relativas ao relacionamento e a sintonia entre o IPHAN e a Prefeitura de Ouro Preto. “Queremos ter o melhor entrosamento possível com o IPHAN, contra a burocracia, contra a tecnocracia, contra a demora nas decisões. Nós podemos avaliar, analisar, fiscalizar tudo com mais celeridade e dar sempre respostas positivas à comunidade ouro-pretana, na cidade e nos distritos, onde há também muitas áreas de proteção sob responsabilidade do IPHAN”, continua o prefeito.

Angelo espera que outras obras em monumentos ouro-pretanos, ansiosamente aguardadas, sejam iniciadas. “Nós temos ainda grandes obras que estão aguardando início, como na Igreja de Bom Jesus de Matosinhos e São Miguel e Almas nas Cabeças, um projeto importantíssimo e prioritário na pauta do IPHAN e da Prefeitura de Ouro Preto, e a matriz de São Bartolomeu , que há anos aguarda por restauração. Os projetos estão elaborados, estão encaminhados e nós contamos com o apoio da superintendente para que isso possa rapidamente ser realizado”, concluiu.

A obra no Santuário está em sua segunda e última fase, que é a restauração dos elementos artísticos, um investimento aproximado de cinco milhões de reais. “É uma obra belíssima, talvez uma das mais importantes hoje no estado de Minas Gerais. Um desafio para todos nesse momento de pandemia, e queremos entregar à comunidade o mais rápido possível, prezando pela qualidade do serviço. Estou aqui para estabelecer parcerias, metas e trabalharmos com planejamento. O IPHAN vai trabalhar junto com a Prefeitura para que a gente tenha grandes resultados para Ouro Preto”, destacou a superintendente do Instituto em Minas Gerais, Débora Nascimento.

A secretária de Cultura e Patrimônio, Margareth Monteiro, concorda. “É um trabalho maravilhoso, de profissionais capacitados, que está devolvendo para essa igreja a sua originalidade, a sua autenticidade e desvendando pinturas e detalhes nunca vistos. É um trabalho belíssimo, uma obra maravilhosa que vai beneficiar o mundo inteiro, ao considerar Ouro Preto como patrimônio mundial. Nesta gestão, nós teremos grandes conquistas. Nossa equipe está organizada para recuperação da memória, da identidade do nosso povo e pela preservação do patrimônio.

O atual secretário da Casa Civil, Zaqueu Astoni, acompanha a obra desde quando estava à frente da Cultura e Patrimônio, na gestão passada. “É um privilégio. Um trabalho belíssimo que está novamente mostrando o esplendor do Santuário. Um trabalho executado de forma altamente técnica, seguindo o melhor padrão da restauração mundial”, declarou. “Importante lembrar que todos os restauradores são egressos da FAOP, residentes em Ouro Preto. Isso é muito importante porque mostra a utilização por parte da empresa Anima do uso de mão de obra local, uma forma do recurso voltar para a própria cidade, uma valorização do ouro-pretano em uma obra de impacto mundial”, complementou.

A obra é realizada pela Anima Conservação, Restauração e Artes. Gilson Felipe Ribeiro é o responsável pela empresa. “É uma obra importantíssima e complexa. Estamos sendo muito criteriosos em todo o processo de restauro. Algumas intervenções anteriores foram muito prejudiciais para o Santuário. Durante o processo encontramos várias pinturas inéditas e estamos conseguindo um resultado bastante interessante, devolvendo ao monumento uma leitura bem próxima ao período em que ele foi concebido”

A obra de restauração teve início em 2014, com a parte estrutural. A expectativa da entrega para a comunidade é para o segundo semestre deste ano.

Fotos: Neno Vianna

Membros do Iphan e do executivo visitam as obras da Matriz de Nossa Senhora da Conceição

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments