Blima Bracher

Histórias pitorescas de Ouro Preto com ilustrações de Chiquitão

Livro sobre Ouro Preto com ilustrações de Chiquitão

  • Sabe aquela história de olhar a vida pela janela e tecer uma colcha recheada de histórias maravilhosas. Ouro Preto é a inspiração para Arnaldo Rocha Filho lançar seu delicioso livro. As ilustrações são do genial Chiquitão e edição http://@studioanta

Características da obras,;

ORGANIZAÇÃO
Guilherme Horta
TEXTO ORELHA
João Bosco
PREFÁCIO
Carlos Bracher
TEXTO DE APRESENTAÇÃO
Angelo Oswaldo
Edvaldo Pereira Lima
Guilherme Mansur
FOTOGRAFIA
Eduardo Tropia
ILUSTRAÇÃO
Chiquitão
DESIGN GRÁFICO
Flávio Vignoli
TRADUÇÃO POÉTICA
Adriana Iennaco de Castro
REVISÃO
Mauro Eustáquio Ferreira
DIGITALIZAÇÃO DE ACERVO
Studio Antahttp://@studioanta

Livro brochura
formato 20 x 20 cm
192 pags · 4 x 4 cor
papel offset 150 gsm
impresso na gráfica Formato
tiragem 500 exemplares
janeiro de 2022

Textos

“Este livro de Arnaldo pode ser uma nave futurismo, ou pode ser um trem.em deslocamento, se assim você preferir. Qualquer que seja sua opção ção, você se vê sentado diante da janela – tecnológica ou tradicional,
não importa – que se abre, exibindo uma paisagem em movimento, amostras
de um mundo vasto que se revela, de fato, aldeia global.:
Edvaldo Pereira Lima
” No batistério de Alphonsus, Arnaldo Rocha Filho compõe o mais novo breviário.
Cifra em poesia o que só em poesia é traduzível: o sagrado segredo, o
mistério místico, a bela leveza das catedrais de pedra.”
Angelo Oswaldo
“Como signos poéticos derramados, de um campo existencial infindo,
“Inelutável modalidade do visível” é um conjunto evocativo de memórias
no tempo e no espaço, de um ser pelo mundo. São acenos de longa tertúlia
irrevogável, tópicos, lembranças, seres e entidades múltiplas e várias
composto em quatro momentos: Ouro Preto, Dublin, Cusco e o local de sua
pregressa infância . . .
Carlos Bracher
Membro da Avademia Mineira de letras”
” Pois Arnaldo abre agora a sua coleção na forma de inspirados verbetes cheios
de amor/humor pra dar a quem viveu, ou não, aqueles anos nessa fabulosa
cidade barroca, onde “o ouro fulvo do ocaso as velhas casas cobre”.
Guilherme Mansur
“Agora já não importa a verdade e sim as histórias. Arnaldo Rocha Filho e
a Inelutável Modalidade do Visível falam de coisas assim e muito, muito
mais… “Tem horas antigas que ficaram muito mais perto da da gente, do que aquelas de recente data. O Arnaldo sabe disso” João Bosco

Local: Varanda do Grande Hotel de Ouro Preto. DATA; 26/02/2022. Hora: 17h

Sobre o autor:

Arnaldo Rocha Filho é engenheiro de
minas, jornalista, escritor e poeta.
Viveu 10 anos em Ouro Preto-MG, entre
1975 e 1985, e considera esse período
a base de sua formação estética e
literária, fundamentada na unicidade
e universalidade cultural das ruas da
cidade histórica.
Em seu primeiro livro, expõe de maneira
explícita essa influência e a gratidão
pela oportunidade concedida pelo destino.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments