Blima Bracher

Exposições de blocos históricos: Carnaval de Ouro Preto

Exposições de Blocos tradicionais


A cidade que é conhecida por ter umao das melhores festas carnavalescas do Brasil não poderia deixar o samba morrer. Pensando nisso, a Prefeitura de Ouro Preto realizou abertura das exposições do Carnaval 2022 na Casa de Gonzaga, dando início às festividades do Carnaval 2022.
Muitos são os desafios ainda enfrentados em decorrência do cenário pandêmico vivido pelo país e pelo mundo, sendo assim, para não deixar a peteca cair, como diria o famoso compositor ouro-pretano Vandico, a Secretaria de Cultura e Turismo inaugurou duas exposições que trazem parte da história do carnaval na cidade. A primeira, “Bandalheira – 50 anos”, representa a formação do desfile deste tradicional bloco de Ouro Preto, que carrega em sua essência a sátira às bandas militares realizando uma marcha pelas ladeiras da cidade, de forma rápida e com um ritmo descompassado. Já a segunda, “Cortejos de bonecos personalidade de Ouro Preto”, traz uma mescla entre dois blocos caricatos da cidade: o Zé Pereira dos Lacaios e o Candoguêros, fazendo uma alusão a um cortejo de personalidades que fizeram e fazem parte da construção histórica de Ouro Preto. Entre os homenageados estão grandes personagens da cidade, como: Tiradentes, Valdir do rádio, os compositores Vicente Gomes, Jorge Adílio, Edmundo Guedes e Vandico, reconhecido por muitos como o maior letrista ouro-pretano, Valter “das latinhas”, João “pé de rodo” e Ninica.
O Carnaval de Ouro Preto é cercado de histórias e pessoas ilustres, que merelmcem nosso reconhecimento e admiração, principalmente em vida, por isso tivemos a presença dos senhores Alcindo Alves e Ademir Alves, representantes da Bandalheira Folclórica Ouropretana, ambos foram homenageados e deram relatos emocionados.
“É uma alegria muito grande estar aqui hoje comemorando com vocês os 50 anos da Bandalheira. Eu queria agradecer a Deus, porque em 10 de janeiro de 1972, quando a banda foi criada, eu nem esperava chegar a tanto, foram anos de muita felicidade nessa cidade que é muito importante na vida da família Alves que tem origem em Barão de Cocais, mas que é ouro-pretana de coração”, disse Alcindo Alves.
Já Ademir Alves falou na relevância da cidade em relação a histórica banda. “É uma honra estar presente aqui e fazer parte do carnaval dessa cidade tão importante na história do Brasil e do mundo. Fico muito feliz em ver como a Bandalheira tem ajudado a manter o nosso Carnaval cada vez mais vivo e agradeço a todos idealizadores dessa exposição”.
O compositor Jorge Adílio falou em nome do Bloco Candoguêro. “Nosso bloco sempre fez muito sucesso na cidade porque nossa característica principal é mostrar músicas dos compositores de Ouro Preto, principalmente no Carnaval. Por isso nossa festa é tão rica, porque carrega a arte do nosso povo”.
O prefeito de Ouro Preto, Angelo Oswaldo, destacou a realização da festividade no formato virtual. “Muito importante estarmos todos aqui na Casa de Gonzaga para celebrar o Carnaval, mesmo que em formato digital, estamos demonstrando toda a riqueza dessa festa em nossa cidade, que começa com essas exposições e depois com os desfiles das escolas de samba que já gravamos. Quero dar meu abraço a todos os homenageados e dizer que espero que no ano que vem possamos estar festejando na Praça Tiradentes, na Rua São José e em todos os espaços do Carnaval”.
A secretária de Cultura e Turismo, Margareth Monteiro, que possui fortes ligações com o Carnaval da cidade, sendo a pioneira na inserção de mulheres na Bandalheira e rainha da festividade por dois anos seguidos, enfatizou a beleza da festa e comentou sobre a sua programação nesse ano. “Ouro Preto possui um dos mais extraordinários carnavais do Brasil, por isso não podemos deixar de homenagear as pessoas que construíram e constroem essa nossa história. Portanto, além dessas duas mostras, a partir do primeiro dia do Carnaval até terça-feira, a exibição de vídeos sobre as nossas escolas de samba, dessa vez optamos por não realizar lives e sim documentários que servirão de registros para as próprias escolas e para todos aqueles que querem conhecer o nosso Carnaval”.
A vice-prefeita Regina Braga falou sobre a saudade que tem da festa. “Esperamos que essa pandemia passe logo, porque eu estou com muita saudade do nosso Carnaval. Ouro Preto fica muito mais feliz e colorida quando temos nossos blocos na rua, nossa Bandalheira marchando e o Candonguêro cantando lindamente no Largo da Alegria.”
As exposições se encontram abertas ao público até o dia 02 de março, de terça a domingo, na Casa de Gonzaga, que funciona de 08h às 18h. Confira a programação do Carnaval 2022 nos canais oficiais da Prefeitura de Ouro Preto.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments