Blima Bracher

Estrada Real é declarada Patrimônio Nacional

Ouro Preto é um dos principais pontos da rota turística que inclui 183 localidades, contando com municípios e distritos
Notícia publicada em 06/11/2023
por Sabrina Pereira

Imagem: Patrick Araújo
Por meio da Lei 14.698/23, sancionada pelo presidente Luís Inácio Lula da Silva e publicada no Diário Oficial da União, na sexta-feira, dia 20 de outubro, a Estrada Real recebeu o título de monumento nacional. O percurso turístico engloba mais de 180 cidades nos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. Entre elas, estão Paraty (RJ) e Ouro Preto, antiga Vila Rica, considerada um dos principais pontos da rota turística, tendo em vista que a cidade foi o epicentro da chamada corrida pelo ouro.

A legislação inclui 183 localidades, contando com municípios e distritos que fazem parte da Estrada Real, aberta em meados do século XVII, período em que a Coroa Portuguesa regularizou os caminhos para o transporte de ouro e diamante saindo de Minas Gerais e chegando até os portos do Rio de Janeiro. Considerada o maior percurso turístico do Brasil, possui 1.630 km de extensão, atravessando a Mata Atlântica, entre a Serra da Mantiqueira e a Serra do Mar. Atualmente, a Estrada Real é um grandioso atrativo turístico que proporciona uma viagem à história da extração do ouro e diamantes das terras mineradas.

O Instituto Estrada Real organiza o percurso em quatro caminhos: Caminho dos Diamantes, Caminho Novo, Caminho Velho, Caminho do Sabarabuçu. Ouro Preto faz parte do Caminho Velho, primeiro a ser aberto pela Coroa Portuguesa, localizado entre o litoral do Rio de Janeiro e a região mineradora. O município destaca-se como o principal ponto de acesso a todos os outros caminhos. As localidades do Caminho Velho reúnem tradições mineiras, ressaltando traços indígenas, africanos e europeus. Partindo de Ouro Preto, o caminho segue por Congonhas, atravessa o Sul de Minas e mais sete cidades do estado de São Paulo até alcançar Paraty, no Rio de Janeiro.

O Prefeito de Ouro Preto, Angelo Oswaldo, falou sobre a importância desse reconhecimento para o município.“Esse reconhecimento é muito bom para que todos venham passar pela Estrada Real e para que nós, ouro-pretanos, possamos estar sempre preservando essa rota turística como um caminho que vem do passado, mas alcança o futuro através da Cultura e do Turismo”, afirmou o prefeito.

Visite Ouro Preto

Marco inicial do Caminho Velho, a cidade que conta com o maior conjunto homogêneo de arquitetura barroca do Brasil, Ouro Preto é uma joia encravada nas montanhas de Minas. O viajante que deseja percorrer os caminhos da Estrada Real deve se aventurar pelas ladeiras de Ouro Preto, durante o passeio na cidade, os visitantes irão de deparar com o casario histórico, as Igrejas barrocas, museus e minas. Andar em Ouro Preto é mergulhar na história da formação de Minas Gerais e do Brasil.

Passaporte da Estrada Real:

A Estrada real conta com um Passaporte Real, possibilitando ao turista a experiência de carimbar o documento nos locais credenciados durante o percurso. Para obter o passaporte é necessário preencher o cadastro no site: www.institutoestradareal.com.br/passaporte e solicitar nos locais de retirada. Em Ouro Preto, os pontos de retirada de passaportes são: Loja Mocotó Galeria/Jacubas Livros e Artes, na Praça Tiradentes; Loja Aqui Di Minas Produtos Artesanais, na Rua Conde de Bobadela (Rua Direita); e Hotel Solar de Maria, na Rua Tomé Afonso, no Rosário. Durante caminho o viajante recebe carimbos de diferentes locais para preencher o seu passaporte, ao completar o trajeto ele recebe um certificado para cada um dos caminhos. Os turistas que percorrem os 4 caminhos são contemplados com o Certificado Especial, o reconhecimento máximo da Estrada Real.

Texto: Sabrina Pereira/ Revisão: Patrick de Araújo

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments