Blima Bracher

Colégio Dom Bosco: alternativas para essa joia do turismo mineiro

Colégio Dom Bosco em situação de ruína

Um dos símbolos da história de Minas, o Colégio Dom Bosco, localizado no distrito de Ouro Preto, Cachoeira do Campo, é uma das prioridades da prefeitura municipal. Angelo Oswaldo se reuniu com representantes da Inspetoria dos Salesianos em Minas Gerais. Tratou de assuntos como o lateamento e o Oratório.. ” O doutor Márcio Sigaud, diretor administrativo da Inspetoria, apresentou à Prefeitura algumas propostas e nós pudemos colocar todos os pontos que interessam ao nosso município, especialmente a Ouro Preto, em Cachoeira do Campo, com relação à presença dos salesianos”, explica o prefeito Angelo Oswaldo.

Uma das pautas foi o loteamento do terreno no entorno do Dom Bosco. Ficou acertado que a Prefeitura manterá uma conversa ativa junto à Associação de moradores do bairro para que se possa construir soluções viáveis e que atendam a ambas as partes.

Outro assunto bastante discutido diz respeito ao Oratório Dom Bosco. O prefeito afirmou que será renovado o contrato de comodato. “Os Salesianos vão ceder para a Prefeitura o oratório festivo Dom Bosco para que possamos ampliar e dinamizar atividades de educação, cultura, esporte e lazer que são ali realizadas com apoio da comunidade cachoeirense”, afirma Angelo.

Por fim, foi discutida a atual situação do Colégio Dom Bosco, antiga sede do Regimento Regular de Cavalaria de Minas, onde serviu Tiradentes, e que atualmente encontra-se em processo de ruínas. Foi apresentado um programa para a realização de uma parceria público-privada a fim de transformar o local em um espaço multidisciplinar. Houve uma proposta de um grande empreendedor mineiro para a utilização do espaço com ações que vão desde a educação até o artesanato, da cultura e do turismo até a formação profissional, abraçando também atividades de lazer e esporte. “A proposta é bastante atraente e conta com o interesse da Prefeitura de Ouro Preto porque isso pode criar empregos, pode abrir uma linha de formação de jovens, pode recuperar artes e ofícios tradicionais do nosso Município e ter até reflexo na agricultura familiar”, ressalta Angelo.

De acordo com o secretário de Turismo, Indústria e Comércio, Rodrigo Câmara, a busca por parcerias objetiva criar atrativos turísticos para a cidade que provoquem impactos na geração de empregos. “Temos vários prédios que estão parados e precisam ser requalificados e, nesse sentido, a busca por esse apoio, na iniciativa privada, é para a realização de feitos que gerem um impacto positivo na sociedade”.

A proposta agora segue para análise da Inspetoria Dom Bosco, que deve avaliar a viabilidade de participação dessa parceria.

Abaixo : Reunião com Inspetoria Dom Bosco. Foto: Ane Souz.

Executivo de Ouro Preto se reúne com Salesianos para discutir destino do Colégio Dom Bosco

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments