Blima Bracher

Casa da Ópera fecha para reformas

A Casa da Ópera será fechada para visitação e eventos, a partir de 18 de outubro, pois irá passar por reformas. A previsão para a execução da obra é de quatro meses, a reabertura está prevista para o dia 18 de março. A empresa vencedora da licitação, que será responsável pela obra é a RM Cultural. A execução será acompanhada de perto pela equipe do Departamento de Projetos Especiais (PROESP), da Secretaria de Cultura e Turismo (Secult/OP).

Será feita a reforma do telhado, a revisão completa da parte elétrica, novo projeto de combate a incêndio, pintura interna e externa, descupinização e a reforma do anexo do teatro. Segundo o diretor administrativo da Secult/OP e gestor do Fundo Municipal de Preservação do Patrimônio (FUNPATRI), Wanderson Rolla, as intervenções são fundamentais para a preservação do teatro. “Estamos preparando tudo para que a reforma seja iniciada no dia 18 de outubro. A obra ficou em torno de 320 mil reais e todo esse recurso será do FUNPATRI”, afirmou o diretor.

A secretária de Cultura e Turismo, Margareth Monteiro, ressaltou a importância da Casa da Ópera para a cidade. “O Teatro Municipal Casa da Ópera é um relevante bem cultural de Ouro Preto, é o mais antigo teatro da América Latina em funcionamento, desde sua criação, em junho de 1770. A Casa da Ópera passou por algumas obras nas gestões passadas, mas a última reforma foi há dez anos, então hoje, o teatro, e o seu anexo, necessitam de uma revitalização geral”, declarou Margareth.

Sobre a necessidade de fechamento do local, a secretária declarou que a preservação da Casa da Ópera é imprescindível, por se tratar de um patrimônio da cidade. “Sabemos que é muito chato o visitante chegar a Ouro Preto e não poder visitar o teatro, como sabemos também do empecilho de fechar suas portas para o atendimento aos eventos culturais, mas a preservação é necessária. Nós recebemos esse bem cultural, que tem quase três séculos, então precisamos preservar e entregar às próximas gerações esse bem preservado, pois trata-se de um patrimônio muito importante da nossa cidade”, concluiu a secretária. Com Ascom OP. Foto Ane Souz.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments