Blima Bracher

Barragens em Minas: Ouro Preto e Mariana se unem em diálogo contra riscos

Barragens sustentáveis em Minas. Fotp reprodução

Os prefeitos de Ouro Preto e de Mariana, Angelo Oswaldo e Juliano Duarte, foram recebidos em audiência pelo Juiz Titular da 12ª Vara Federal de Belo Horizonte, Dr. Mário de Paula Franco Júnior, para analisar questões ligadas ao desastre ambiental ocorrido em 2015 e a reparação aos municípios afetados por meio das empresas envolvidas e da Fundação Renova.

O Juiz Mário Franco Júnior determinou, através de sentença judicial, que a Fundação Renova inclua Ouro Preto nas medidas compensatórias oriundas do rompimento da Barragem do Fundão, de responsabilidade da empresa Samarco. Na oportunidade, o prefeito Angelo reiterou o pedido de execução dessa decisão ao juiz.

Ainda de acordo com o prefeito de Ouro Preto, “é fundamental que a Fundação Renova faça cumprir a decisão prolatada pelo Juiz Mário Franco Júnior, em junho do ano passado, reconhecendo Ouro Preto como Município vitimado. Com esse reconhecimento, a Fundação Renova deve também contribuir para repor a Ouro Preto aquilo que a cidade perdeu com o desastre ambiental e a suspensão das atividades da Samarco”. E os diálogos entre o prefeito de Ouro Preto e moradores do distrito de Antônio Pereira continua. Pela segunda vez Angelo Oswaldo e a vice Regina Braga buscam alternativas para ajudar as famílias em situação de risco na região. A Mineradora Vale esta empenhada no processo de mudança dos moradores.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments