Blima Bracher

Artesãos: kits e Cestas básicas em Ouro Preto

Entre os trabalhadores mais atingidos com as chuvas e com a Onda Vermelha devido a Omicrom em Ouro Preto, foram os artesãos de Feirinha de Pedra Sabão. A Prefeitura realizou a entrega de cestas básicas acompanhadas de kit de higiene pessoal aos trabalhadores da Feirinha de Pedra Sabão, no Largo de Coimbra. O auxílio é resultado de uma doação feita à Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, pelo projeto “Ação Cidadania”, de iniciativa privada de empresários de Belo Horizonte.Foram recebidas 500 cestas e 500 kits. Destes, 78 foram reservados a estas pessoas que têm sentido a queda no orçamento pela baixa do turismo e das vendas por causa da pandemia da Covid-19 e das intensas chuvas que atingiram o Município nos últimos dias. O restante das cestas e kits serão distribuídos para outras famílias também necessitadas.Creuza Oliveira, trabalhadora na Feirinha há mais de 30 anos, considera que o auxílio veio em um ótimo momento. “O mês de janeiro costuma ser um dos melhores meses pra gente e, nesse momento agora que as chuvas interromperam as estradas, o turismo caiu muito. A gente faz muita dívida contando sempre com o mês de janeiro, porque dezembro normalmente é muito ruim. Então a gente ficou com muitas contas pra pagar e aí falhou o mês de janeiro e a gente ficou bem afogado. Então a cesta veio numa ótima hora. Vai auxiliar bem e é muito bem vinda”.A secretária Municipal de Cultura e Turismo, Margareth Monteiro, explicou como se deu a ação. “Em conversa com o prefeito, nós achamos por bem selecionar algumas cestas e kits e beneficiar os trabalhadores da Feirinha do Largo de Coimbra. Temos percebido a dificuldade com a baixa no turismo, por conta da pandemia da Covid-19, também em função das chuvas. Então é um laço de amizade que se firma através dessa doação em que a gente presenteia a esses trabalhadores com esse feito”.Angelo Oswaldo falou da ação e dos apoios recebidos. “A Prefeitura tem recebido muitas doações em solidariedade neste momento difícil com as fortes chuvas e ainda no refluxo da Covid-19, mas felizmente não falta apoio e, das cestas básicas que recebemos, separamos uma quantia para atender a Feirinha de Pedra Sabão, no Largo de Coimbra, uma vez que os feirantes, os artesãos e artesãs, ficaram altamente prejudicados pelas chuvas e sem a clientela tradicional da Feira que são os numerosos turistas do mês de janeiro”.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments